Equipamentos de controle de velocidade flagram imprudência no trânsito de Joinville

Em quase dois meses de funcionamento, os equipamentos de controle de velocidade instalados nas principais ruas de Joinville já fizeram registros de imprudência e desrespeito à sinalização de trânsito, que podem resultar em graves acidentes.

Um dos registros feitos pelo equipamento na Av. Santos Dumont, no dia 14 de agosto, por exemplo, flagrou um motociclista a 184 km/h.

“Esses equipamentos estão entre as iniciativas utilizadas para evitar que os condutores excedam a velocidade máxima permitida nas vias. Respeitar o limite de velocidade é uma maneira de salvar vidas”, reforça o diretor-presidente do Departamento de Trânsito de Joinville (Detrans), Paulo Rogério Rigo.

No dia 4 de agosto, foram flagrados pelo menos outros cinco motociclistas com velocidade acima de 100 km/h. Eles trafegavam a 111, 126, 127, 130 e 137 km/h. Um deles, ainda aparece deitado em cima da moto, posição perigosa e proibida para pilotar. Na Av. Santos Dumont, local do flagrantes, a velocidade máxima é de 60 km/h.

Em outro caso, no dia 6 deste mês, a moto estava a 171 km/h. E no dia 15 de agosto, um motociclista que estava acima da velocidade permitida, trafegando a 111 km/h, ao passar pelo equipamento, tentou colocar a mão na placa da moto, possivelmente para dificultar sua identificação.

Mas não são só os motociclistas que acabam infringindo a legislação. No dia 6 de agosto, um veículo foi flagrado a 156 km/h e no dia 18 de agosto, um carro a 137 km/h.

Na rua Max Colin, onde a velocidade máxima também é de 60 km/h e há comércios com grande circulação de pessoas, um veículo foi flagrado a 121 km. E na Av. Marcos Wehmuth, outros flagrantes de imprudência. Um carro a 127 e outro a 122 km/h, nos dias 4 e 13 de agosto.

“Flagrantes como esses se repetem diariamente em diferentes pontos da cidade. Infelizmente, ocorrem justamente em locais onde já temos histórico de acidentes de trânsito”, explica Rigo.

Estudo técnico para definir locais de instalação

Atualmente, 15 equipamentos de controle de velocidade estão instalados e em operação em Joinville. Os pontos escolhidos para receber os radares passaram por análises técnicas e levam em consideração a quantidade de acidentes.

De acordo com dados do Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville, o número de acidentes de trânsito com vítimas cresceu nos últimos anos. Em 2019 foram 3.593 acidentes. Em 2021, quando encerrou o contrato para fiscalização automática, foram 3.864 acidentes e, no ano passado, 3.913.

“Nós reforçamos que todos os condutores devem estar atentos à sinalização e principalmente, respeitar o limite de velocidade, a faixa de pedestre e os semáforos. Se colocar no lugar do outro, ter empatia pelas pessoas que também usam as vias, é respeitar a vida”, reforça o diretor-presidente do Detrans, Paulo Rogério Rigo.

Fonte: Detrans/Prefeitura de Joinville