MPSC investiga ônibus fretado da Bahia para Florianópolis

O MPSC está apurando indícios de migração ilegal de pessoas em situação de vulnerabilidade social para Florianópolis.

O MPSC (Ministério Público de Santa Catarina) soube do caso por meio de uma representação do Conseg (Conselho Comunitário de Segurança) do Centro de Florianópolis. Diante dessa e de outras ocorrências semelhantes, o órgão instaurou um procedimento administrativo que apura o encaminhamento de pessoas vulneráveis para a Capital. O documento do Conseg detalha que recebeu denúncia de “vários ônibus fazendo o mesmo procedimento irregular e com sérias suspeitas de que essas pessoas não têm condições mínimas de se estabelecer em Florianópolis”.

“A desculpa do motorista é de que eram turistas, porém, nenhuma passagem de volta havia sido comprada ou foi apresentada. Nenhum passageiro quis falar sobre assunto com a autoridade policial, ficando evidente que há uma lei do silêncio nesta migração de pessoas, que torna tanto mais suspeito tal procedimento”, diz o Conseg na representação.

Diante dessa e de outras ocorrências semelhantes, o órgão instaurou um procedimento administrativo que apura o encaminhamento de pessoas vulneráveis para a Capital.